A receita

E neste exato momento eu sinto uma batedeira dentro do meu estômago. Ela deve estar fazendo um bolo dos mais caprichados, porque não para de funcionar um só instante. Como é que desliga isso, cadê o botão? Alguém tira da tomada, pelo amor de Deus!

Náuseas, náuseas e mais náuseas. Não só pelo vinho de ontem, nem pelos toques, nem por ter quebrado uma barreira  e não enxergar o caminho de volta. Eu não tenho a receita, e é isso que mais me angustia. Como a batedeira vai fazer o trabalho certo dentro de mim se não sei a receita da vida? E é justamente isso que preciso preparar agora: minha vida. Mas porque essa dúvida quanto à receita; o que me faz recuar? Medo do que possa vir por ai? Aquela mania de perfeição, o fato de querer misturar ao meu lado os melhores ingredientes do mercado pra que a obra saia perfeita? Aquela mania fútil de querer para si o corpo mais lindo, o coração mais lindo, o homem mais lindo? Perfeição não existe, mocinha. E sua hora de fantasiar, de acreditar em contos de fada com o príncipe mais lindo, gentil e fiel já passou, e a muito já passou… E eis que agora acho o príncipe mais gentil, mais protetor, o colo mais acolhedor, medo de que?

Aumentaram a velocidade, tá quase ficando pronto. Tenho que ir, preciso decidir se esse bolo vai ser assado ou se prefiro esperar pelo próximo confeiteiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s